terça-feira, 19 de setembro de 2017

Outras considerações apressadas e levianas sobre a decisão de manter preso o napoleão da lapa...

O Brasil é um dos poucos países do mundo que detêm uma justiça especial denominada eleitoral...

É uma excrescência nossa, própria por um lado, da longeva imaturidade democrática de Botocúndia, e de outro, do enorme e monstruoso sistema judicial que se ergueu como contrabando institucional, ocupando o vácuo do autoritarismo fardado, e a carência de cidadania que desaguou na CRFB/88...

Em um país desigual e recém saído das trevas da ditadura, vendeu-se a ilusão que os verdugos do judiciário e do mp resgatariam a chamada normalidade do Estado de Direito...

Um engano grotesco, se partirmos da premissa que esse poder (o judiciário), e esse outro poder (o mp), que ninguém sabe ao certo onde se situa na estrutura montesquiesiana, funcionaram livres e soltos entre 1964-1985, ou seja, foram eles que deram o verniz de legalidade à violência estatal, e raramente socorreram os direitos vilipendiados...

O resto, desde 1988, é História, e não vamos ficar repisando aqui como juízes e promotores formaram sua pequena monarquia absolutista em meio a cambaleante república das bananas...

Não vale a pena aqui citar os nababescos salários acumulados, as torres de marfins construídas para abrigarem as "cortes", e enfim, o fato, por exemplo, de que um juiz ou promotor alemão ganha, em média, duas vezes mais que a média dos trabalhadores alemães...

Claro, no Brasil, esse proporção de, talvez 20 vezes mais em favor de juízes e promotores brasileiros em relação aos pobres mortais, nos conferiu uma justiça muito mais eficiente e justa que a alemã, por certo...

Pois bem , superemos isso tudo...

Superemos o fato de que em outros regimes democráticos mais antigos e mais, digamos, perenes que o nosso, são os partidos que organizam as eleições, através de comitês instituídos de autoridade legal e coercitiva para coibirem abusos e dirimirem conflitos, ficando à justiça (COMUM) os resíduos das arestas não aparadas em tais comitês, ou seja, apenas como instância subsidiária e de ultima ratio...

Mas como dissemos antes, quem sabe tenhamos que ensinar a eles como fazer?

Ahhh, a nossa justiça eleitoral premia juízes regiamente, dobrando seus vencimentos, enquanto o serviço nessas cortes especiais servem de argumentos para uma suposta sobrecarga de trabalhos e justificativa para a morosidade nas suas varas de atuação originária...


Pois bem, superemos tudo isso...

Vamos às considerações apressadas e levianas sobre a decisão da juíza relatora feijó...

Os pontos ali colocados são o suprassumo da indigência do raciocínio lógico-jurídico...

Ora, como dizer que vai manter alguém preso por mera suposição de que esse alguém irá cometer novos crimes, se, tecnicamente, os crimes pelos quais é acusado (e pelos quais, supostamente está sendo preso), sequer tiveram sua existência confirmada pelo trânsito em julgado?

Uai, e se o réu, ainda que pouco provável, for considerado inocente, ou se o processo revelar que houve vício constitucional insanável a ferir de morte a imputação que lhe foi feita?

Até porque, mesmo para réus condenados e em cumprimento fechado de regime penal, essa presunção (de que o réu é "mau, feio, bobo e pode fazer de novo") serve para negativa de progressão, ficando a restrição de acesso a esse benefício subordinada a presença de fatos OBJETIVOS (como reincidência, mau comportamento dentro do sistema penal, etc) praticados pelo réu que autorizem a suposição, e não um mero juízo de valor sobre possibilidades...

Meu zeus, virou moda agora juiz dizer que réus não podem falar sobre o processo, sob pena de que se considere que essas opiniões significam ataques ao "judiciário e aos juízes"....como assim?

Uai, se os teocráticos do judiciário estão a propor até o aproveitamento de provas de acusação colhidas ao arrepio da Lei (ver os dez mandamentos do mp contra a corrupção), o que falar de seu correspondente no campo da defesa? 

Uai, ao réu (quase) tudo não será permitido em sua defesa, inclusive silenciar e até MENTIR, sem que tais ações sejam consideradas em seu prejuízo? 

Cadê a proporcionalidade?

E mesmo assim, como presumir que essas opiniões do réu são criminosas sem o devido processamento?

Há culpa formada, sentença?

Esse é um atalho perigoso que for trilhado nessa terra chata e lamacenta...

Afinal, o juiz que julga o caso do napoleão da lapa, eximiu-se de noticiar esses "ataques" em sede própria (pré-processual, na investigação e em futura ação, se fosse o caso), justamente porque isso o tornaria suspeito de continuar no feito...

Aqui o truque revela a questão pessoal que ronda esse processo...

Se está ameaçado a ponto de decretar medidas de força, não deveria ser ele a decretá-las, sob pena de incorrer em ilegal e indesejável cessão aos seus sentimentos pessoais de vingança em relação ao réu...

Essas "ameaças" podem ser incidentes do processo, desde que dentro dos limites estritos da coação no curso do mesmo...

Qualquer outra atitude ameaçadora deve seguir o rito próprio, ou seja, apuração policial ou ministerial, denúncia e novo processo...e obviamente, a autoridade atacada é vítima, não julgadora do fato que ela alega tê-la atingido, seja na sua honra, moral ou incolumidade...

O que está em jogo nesse momento, talvez nem o napoleão da lapa e sua esposa, familiares e correligionários saibam, é o desfecho final da criminalização da política...

Tal movimento se observa com a elevação do status da justiça eleitoral à categoria de inquisição penal, dando aos chamados crimes eleitorais, um valor acima daquele que foi conferido pelo legislador...

Já que outra tradição da nossa jaboticaba eleitoral é a usurpação legislativa praticada através da normativas e regulamentos eleitorais, baixados pelas vossas sacrossantas excelências de toga...


Resultado de imagem para monarcas absolutos de europa

Luis XIV...
Representante de deus na Terra, juiz, promotor e legislador...
Lembra algo?


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

A UNEF: toda estupidez será castigada....

Não pode mais ser debitada na conta do desespero a (im)postura do reitor da ex-Universidade do Norte Fluminense...

Ao receber o deputado doce de cachaça recentemente, e depois, procurar o deputado federal condenado a mais de 12 anos por desviar dinheiro de emendas, o reitor não só mancha irreversivelmente sua biografia pessoal, mas arrasta para a lama institucional a ex-Universidade que dirige...

Claro que o deputado vai propor a emenda sem nenhuma comissão, até porque, no caso dele vale a presunção de inocência...

Talvez por isso, sua condenação pelo stf tenha um peso, e a de outros personagens locais tenha outro para a mídia local, que aliás, não cansa de louvar sua atuação (a do deputado condenado)...

Ou seja, a UENF primeiro foi estuprada, mas como uma vítima portadora da síndrome de Estocolmo, decidiu fugir com o ladrão boliviano...

Resultado de imagem para cena final do filme toda nudez será castigada

A mão que balança o berço...

Resultado de imagem para osama bin laden


Certas coisas não podem ser ditas...e nunca serão...

Existe uma versão que conta que depois dos chamados atentados de 11 de setembro de 2001, os EUA viveram uma verdadeira onda de ataques, que foram desarticulados sem que viessem a público tais ameaças...

Uns dizem que o 11 de setembro e tais ataques foram uma armação de bush jr, por ação ou omissão, e que tais notícias têm o condão de proporcionar o clima de terror que dá coesão a sua agenda política, baseada justamente na dissolução da oposição pelo endurecimento e supressão de direitos civis...

Nunca saberemos...

Por isso corremos sério risco de revelar a você o que seria o verdadeiro motivo da prisão de garotinho...

Nossas fontes revelaram que depois da astuta e corajosa atuação de jornalistas de um determinado grupo de comunicação da cidade, setores de contraterrorismo acharam uma verdadeira "bomba", destinada a explodir no colo do atual prefeito...

Osama Bin Laden, ele mesmo, o líder da Al Qaeda e inimigo mortal dos EUA (antes amigo-irmão-camarada) não morreu, e estava (ironicamente) escondido na sede da empresa Palavra de Paz, e atuava como vendedor de artigos evangélicos em um call center...

Como todo mundo sabe, Osama não morreu...aquilo tudo foi uma baita encenação de Obama...


Depois daquele chabu, Osama resolveu dar um tempo, e a própria CIA pediu ao napô para esconder o terrorista por aqui (lembram que garotinho manteve contato com esse pessoal quando governador e secretário?)...

Agora eu entendei porque o juiz da franquia moro & associados falou sobre armas (estava tudo nas entrelinhas, carai!!!!)...


Osama e garotinho estiveram reunidos durante todo esse tempo, e um ataque terrorista estava sendo planejado...


Os investigadores (ombreados pelas destemidas equipes de repórteres de importante jornal local) flagraram auxiliares da dupla pesquisando e estudando possíveis locais para os ataques...

Agora eu entendo o medo de rosinha e seu desespero em acusar Lula de ter conspirado contra o napoleão...

Na verdade, a rosa entendeu tudo, e teme pelos seus, já que "A Força" está com faelzito...

E Osama?

Bem, dizem que foi transferido pelo programa de proteção a testemunhas dos EUA para local incerto e não sabido...

Sugestão...singela sugestão...

Resultado de imagem para playboy com helô pinheiro e ticiane


Segue aí a sugestão para próximo evento de aniversário de um determinada empresa de comunicação da terra chata...

A mãe já veio, falta a filha...quem sabe as duas não vêm juntas?



A rosa boquirrota na Primavera Sindical do Setembro Negro...

Compreendo o sentimento de impotência diante do arbítrio, e a necessidade de desabafar as indignações sobre o que a franquia local da lava jato tem feito na conjuntura local, de Campos dos Goytacazes...

O que eu não compreendo é a incapacidade de esposa do ex-governador, que também é ex-governadora, e ex-prefeita (assim como ele), de entender o que se passa...

Falar que a prisão do napoleão da lapa serviu para desviar o foco do depoimento de Lula ao inquisidor moro não pode ser debitado na conta desse desespero...

É má fé mesmo, que acaba por justificar (embora eu não ceda a esse tentação) a comemoração dos adversários do napoleão da lapa...

Não me satisfaço quando meus inimigos sofrem injustiças, quero para eles a reprimenda legal e acima de tudo, JUSTA...

Não há vitória quando um inimigo é abatido covardemente, porque aqueles que o abateram também poderão ser meus algozes no futuro...foi assim na alvorada de cada época de autoritarismo e opressão ao longo de nossa História...

Mas entender isso não é abrir mão da constatação de que a esposa do governador pisou feio no tomate...

Afinal, se o seu marido é vítima do lawfare, como admoestar a maior vítima de lawfare nesse país, Lula...alegando que foi beneficiado pelo evento local...?

Ora, ora, ora, governadora, será que a senhora não percebeu que a ataque cronometrado a seu marido coincidiu com a eclosão de vários movimentos (sindicais) de questionamento ao atual prefeito, que o encurralaram de forma significativa (e talvez pela primeira vez) desde que assumiu seu mandato?

Será que a governadora não entendeu que tais movimentos materializaram o sentimento que até então estava confinado em redes digitais sociais, dando-lhe forma orgânica e assustadora a um menino mimado que não aceita ser contrariado?

Será que a senhora não viu que o que se tentou matar foi a articulação política de oposição ao autoritarismo administrativo e seu correspondente judicial e ministerial, quando tivemos até promotora tentando intervir e intimidar servidores na esfera de seus sagrados direitos de organização?

Será que a senhora e o senhor seu marido não aprenderam porra nenhuma depois de anos mandando e desmandando nessa merda de cidade?

Onde está a propagada inteligência e capacidade do seu marido?

Sim, porque como boneca de ventríloquo que sempre foi dele, a senhora apensa vocalizou o que ele pensa, ou, se não pensou aquilo que disse, imaginou tirar algum proveito da fala...o que é muitíssimo pior...

Como disse o ex-deputado Roberto Henriques, nossa tragédia é que são as duas faces da mesma moeda disputando o butim do poder...

Enquanto isso, a cidade afunda...e o circo continua...

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Considerações apressadas sobre a prisão do garotinho...

Primeiro, a mais óbvia: cumprir um mandado no meio do programa é quase um atestado de que a pf (a guarda pretoriana dos monarcas do judiciário) articulou sua vingança particular contra o ex-governador, após o episódio de sua transferência para Bangu...

Qualquer policial ou rábula de tribunal sabe que essa prisão poderia ser cumprida em outras circunstâncias, ainda mais porque o réu já estava confinado em seu imóvel na Capital do Estado, impedido de vir a Campos dos Goytacazes...

A outra é a natureza estranha da prisão...

Bem, não conheço a sentença, muito menos o teor do mandado, mas parece contraditório que o réu, que estava desterrado por oferecer suposta ameaça ao processo, venha cumprir sua pena domiciliar justamente na cidade onde exerce seu poder maior...

Na verdade, dirão que com o fim do processo, vai com ele essa ameaça, e a prisão agora é decorrente de uma sentença...concordo...

Sim, mas aí é que a porca torce o rabo...embora proveniente de sentença, a parte da sentença que li tem condições que a equiparam a um decreto preventivo...uai, que catzo é esse? 

Prisão preventiva decorrente de sentença...?

Dias desses, debati fervorosamente com um amigo promotor, aqui na Capital do RJ, sobre o tema, e não chegamos a um consenso sobre essa possibilidade...

Não há nas progressões de regime de cumprimento de pena (semi-aberto, domiciliar e aberto), pelo que saiba, nenhuma restrição a comunicação dos réus, que é característica exclusiva de regimes fechados, quando os dispositivos de comunicação externa são vedados e/ou controlados pelo sistema penitenciário...

As progressões são, por natureza, restrições ambulatórias parciais, e querem justamente o contrário: possibilitar a recuperação dos laços sociais do réu, e se a comunicação (social) é parte desses direitos de reinserção, como sentenciar pela prisão distinta da prisão com condições tão gravosas quanto a restrição de liberdade?

Se não há mais esse risco (de ameaça ou coação a testemunhas e agentes públicos), porque impedir o réu de falar e ter contato com outras pessoas, além dos parentes de 1º e 2º graus?

Uai, se há necessidade de mantê-lo segregado, deveria então decretar o início do cumprimento da sentença em regime fechado, e mandá-lo para instituição penal, não?

Caso contrário, o réu poderia esperar o recurso em liberdade...

Será que  juiz teve medo e trouxe o réu até a Comarca, justamente esperando que o réu descumpra as esdrúxulas condições, para então imputar a ele a causa de seu próprio infortúnio?

Não acredito que a maldade tenha se revelado tão descuidada a esse ponto...

Na citada sentença, o que me parece é que o juiz deseja calar o réu...porque é a fala do réu que lhe incomoda, ou seja, parece uma prisão política...

Eu quero acreditar na lisura (ou pelo menos, na inteligência) do judiciário, portanto, se não foi essa a intenção, ou se era, pelo menos deveriam disfarçar...


Em resumo: ou tem culhão para prender ou solta...




Agora as considerações sobre o réu, o napoleão da lapa...


O fato desse blog criticar o estado judicialesco que se abate sobre nós, com a cumplicidade cretina da mídia, desde o planalto até a terra chata, não me impede de dizer que o réu está recebendo justamente o mesmo amargo remédio que usou contra seus adversários em passado próximo...

Ele mesmo, o réu, não deixou de atacar réus injustiçados pelo mesmo lawfare, apenas porque imaginava ganhar espaço que poderia vagar com a derrocada deles, no caso específico, o PT, Lula e Dilma...

Sem mencionar que, uma vez no comando do Estado, e depois, do aparato policial do Estado, usou as mesmas armas contra desafetos...

Também no quesito mídia, o ex-governador também praticou o mesmo marronzismo canalha que o atinge desde o início de sua carreira...


Seria a hora do ex-governador reavaliar sua conduta?

Acho que sim, mas tipos como ele nunca deixam a razão duvidar da imagem que fazem de si mesmos, uma vez que sua liderança política é baseada no mito da infalibilidade...

Outros líderes políticos e militares mais bem sucedidos, o foram porque souberam entender o momento de recuar, sobreviver para lutar outro dia...

Outros, como napoleões, hitlers e que tais, acreditaram demais na propaganda que criaram...deu no que deu...

Essa assertiva também serve a monarcas do judiciário...




Xiii, acabou a desculpa...

Bem, se tudo era culpado napoleão da lapa, desde a privada entupida na escola lá de Murundum, até a invasão do mar no Rádio Velho, agora não dá mais...

Com a prisão do arqui-inimigo nº 0 do faelzito, decretada pelo arquétipo de moro da terra chata, acabaram-se todos nossos problemas da cidade...

Quem sabe agora começa o governo?

Falta só prender o pessoal do ISIS e os norte-coreanos que andam por aqui...

A cultura em Campos dos Goytacazes: um palco cheio de nada!

Resultado de imagem para imagem de palhaços tristes

Agentes e militantes culturais sofrem, desde tempos imemoriais, uma severa crise de identidade...

Não que a afirmação negue que boa parte dos artistas e militantes culturais não saibam quem são, esteticamente falando...boa parte deles têm isso bem definido, ou melhor dizendo, dominam o processo de busca dessa identidade, que sendo pertinente a arte, é desejável que não seja algo acabado e engessado...

Falo de outra perspectiva, sempre complicada, a ação política dos militantes e agentes culturais dentro dos mais variados cenários...

Há algum tempo atrás, boa parte dos agentes e militantes culturais estavam a cargo de manifestações (e não se julga aqui o mérito delas) contra a administração passada e sua política de eventos (vendida pelos patetas da lapa como política pública de cultura)...

Muita coisa boa e muita asneira foi dita ali...

Nem de longe tenho a pretensão de esgotar esse debate...

Posso começar dizendo que cultura é tema tão amplo que não cabe em si (em uma definição específica)...isso é óbvio...

Mas a ação política dos agentes e militantes cabe em definições e lados...assim como as escolhas artísticas também vêm impregnadas de senso político, além do estético...embora uma parte dos artistas alimentem a ilusão de uma neutralidade da arte...

O que me choca é o silêncio anêmico desses artistas que, por exemplo, passaram alguns dias dentro de um teatro local, com o incentivo cínico daqueles que estavam na oposição ao então governo municipal...

Esses mesmos artistas e militantes pareciam sugerir que TODOS os problemas da cultura e da produção de arte na cidade tinha um motivo e nome: garotinho e sua trupe...

Portavam ali o erro clássico de confundir política pública de cultura com cultura em si...a velha e surrada discussão entre autonomia e dirigismo cultural (aliás, um falso dilema, na minha leiga opinião)...

Pois bem, onde foi parar todo aquele fervor pela arte?

Não seria agora o tempo de frescor e ventos da modernidade esperados para soprar as velas das naus culturais dessa cidade?  

Uai, cadê a política cultural dessa merda de cidade, onde estão os artistas? 

E ainda mais: cadê a arte, que antes era sufocada por aquilo que chamavam de indigência cultural?

A criticada (muito justificadamente) política de eventos não nos contemplava, pois além de concentradora de recursos públicos nas mãos dos artistas já estabelecidos, trazia junto as suspeitas de sempre de desvios e superfaturamentos...

Sim, mas o que entrou no lugar?

Porque com todos os defeitos que reconheço, havia ali uma qualidade (ainda que não percebida por quem a pilotava) de levar a um público (pobre) nomes da grande cena nacional, cujo acesso agora ficou restrito a poucos, e em alguns casos, usando outras formas de dinheiro público...

Agentes e militantes culturais têm posição política e devem agir em nome dessas posições, só não podem imaginar que o "manto da arte" lhes confira alguma imunidade ou sacralidade para se isentarem de reconhecer que foram usados e instrumentalizados como buchas de canhão...ainda que os interesses que defendessem fossem todos legítimos...


É o que acontece em Campos dos Goytacazes...a inércia covarde desses agentes e militantes só significa uma coisa: domesticação...

O que também não é nada demais, porque, no fim das contas, é preciso pagar as contas...tá precisando de um carguinho, de um jabá ou de fazer algo por encomenda, vai lá, faça...nada disso é vergonhoso, ainda mais em um país, e em uma cidade, onde gestores dizem adorar arte, mas detestam artistas...

No entanto, integridade e honestidade para dizer isso em alto e bom som não é apenas desejável, é imprescindível para conferir verdade ao discurso...

Vender arte não é problema...ruim é vender a alma...

Ops, perdoem-me se essa letargia é uma forma de manifestação artística (algo como uma instalação negativa, quem sabe?)...

Como disse, em cultura e arte tudo é possível...

Aqui, na terra chata, o conhecido jargão do teatro muita merda para você não é voto de boa sorte...

terça-feira, 12 de setembro de 2017

No setembro negro, faelzito vai a guerra...

Resultado de imagem para kim jong un
Kim Jong-un observa as tropas de faelzito..


Na completa ausência de alguém para culpar pela sua incompetência, faelzito, nosso príncipe da jaqueira, resolveu aderir ao esforço das Nações Unidas, e aumentou o tom contra o ditador da Coreia do Norte...

Apoiado por um "buraco" (é tão grande o furo, que o promovemos) de reportagem de um coeso grupo de analistas do jornal que limpa suas cagadas, o democrata-absoluto da Casa Grande descobriu uma aliança terrorista-nuclear contra seu governo...

Fontes revelaram que militantes do ISIS uniram-se aos militantes pró-garotinho, e receberam armas nucleares do pequeno país asiático para ataques em massa...

O prefeitosco da Springfield goytacá busca com sua equipe de "jeniais açeçores" medidas de embargo e retaliação contra o déspota de olho puxado...

Já no ambiente interno, o prefeitosco chamou o padre da inquisição, dom ryfan, para reinaugurar a fogueira santa, onde deverão ser queimados e empalados (não nessa ordem) todos os hereges que ousarem duvidar que o seu governo é ótimo, e que deus criou Adão e Eva...


Resultado de imagem para prefeito de springfield

O prefeitosco don faelzito e "açeçores" estudam como reforçar as defesas goytacá contra umapossível invasão pelo Rio Paraíba...



Contos da terra chata...quando nos igualamos ao ISIS...

Resultado de imagem para jesus allan sieber

Resultado de imagem para cristo de portinari na pampulhaResultado de imagem para inquisição

Boa parte do patrimônio cultural e arquitetônico dos locais onde o ISIS se estabeleceu na Síria e arredores foi destruído...

Na época, caras e bocas de nossa classe mérdia chocavam com a barbárie islâmica...

Um pouco antes, todos se uniram aos chiquérrimos franceses e vizinhos para dizer e lamentar: somos todos Charlie (em alusão ao atentado a revista francesa Charlie Hebdo que sacaneava as imagens e crenças islâmicas)...

São questões complexas, é verdade...e s perguntas não calam:

1- Qual é o limite da arte? 

2- A arte é neutra, ou seja, ela é uma categoria que está à salvo de qualquer rejeição ou censura?

3- Há imagens ou crenças que não devem ser atacadas ou expostas em manifestações artísticas, digamos, hostis?

Esse é um debate longo que não caberá aqui, mas eu dou alguns pitacos, pela ordem:

1- O limite da arte é seu julgamento (e seu sentido) artístico, que pode ser até político, mas nunca moral, do ponto de vista público, porque na esfera privada, cada um escolhe o que esteticamente lhe agrada...esse seria o desejável, em sociedades ditas modernas e tolerantes, mas o fato é que há sim uma moral pública que se impõe, e rejeitar essa noção não faz com ela desapareça...

Nesse emaranhado de coisas, teremos várias categorias de mediação entre o que pretendeu o artista e o que entendeu o público, ou parte dele, mas o fato é que, uma vez nascida, a arte com produto (e objeto estético), nunca mais deixará de existir e de causar repercussão...ainda que censurada...

É como a palavra: nunca volta vazia...

2- Não, a arte não é e nunca será neutra, e portanto, poderá ser rejeitada de várias formas, e cada sociedade vai legitimar um discurso para tratar do tema...

O ISIS, por exemplo, dentro do seu esquema de crenças e dentro dos limites do seu estamento normativo, entendeu que todas as formas arquitetônicas do sítio histórico que ocupava na Síria era ofensivo e inaceitável...

Assim como a Diocese de BH, na década de 40, impediu a inauguração da Igreja de São Francisco (Lago da Pampulha), por entender que os painéis de Portinari eram ofensivos...

3- Dentro dessa estado de coisas, parece óbvio que a fé, ou símbolos religiosos sejam considerados "sagrados", e portanto, devem ficar a salvo dessas manifestações, tudo em nome do "respeito", ou "tolerância"...

Mas, ora bolas, que religião é essa, que moral pública é essa que reage com mais intolerância ao que chama de "desrespeito com símbolos religiosos"?

Esse é o nó do problema...

Afinal, somos iguais ao ISIS?

Não, somos bem piores, porque o ISIS não esconde de ninguém que imporá essa "moral pública" a todos que estiverem em seu território, e não reivindicam nenhuma modernidade ou cacoete civilizatório...

De fato, TODAS as religiões TEM QUE SER INTOLERANTES, não na acepção negativa (ou depreciativa) da palavra, mas porque religião não TOLERA outra verdade a não ser aquela que professa...

Em outras palavras, o ISIS cortando cabeças, fuzilando (há dúvidas de que foram eles) gente nas redações de revistas, ou explodindo estátuas é o ISIS sendo ISIS...seu seguidores e quem luta nas suas hostes esperam exatamente isso...

No Estado teocrático islâmico, a atitude intolerante é a própria razão de ser do Estado...

Já o problema é uma sociedade que diz defender parâmetros de tolerância e laicidade estatal, dentro daquilo que gostam de chamar de Estado de Direito, agindo como ISIS...

Assim, a Diocese de BH torcendo o focinho para Portinari em 1940 e tal, ainda nos remete a alguma coerência, afinal, se é o bispo que pagou pela obra, é direito dele censurá-la...

Cada coisa em seu lugar...

Em um Estado que deveria ser laico, não há lugar para essa manifestação religiosa como base para decisões públicas, mesmo que "a arte" seja considerada ofensiva...

Por isso assistimos essa esquizofrenia que é vocalizada pelas redes, e pela nossa classe mérdia...

Choram o Charlie Hebdo, se comovem com atentados, mas urram contra a exposição que "ofende" dogmas cristãos...levaram anos consumindo pedofilia disfarçada no Show da Xuxa, e agora berram contra o que não entendem...de quebra, engordam as estatísticas pró-bolsobosta...



Já em Campos dos Goytacazes...

Bem, em Campos dos Goytacazes, a seu termo, o prefeitosco da cidade vai entoando seus mantras e certezas "morais"...


Só falta chamar o cretino do padre riffan para reinaugurar a fogueira da inquisição, quem sabe ali no pelourinho?

Ou cortar a garganta dos infiéis, como faz o ISIS?

Quem ousa discordar de sua manifesta incompetência, é chamado de herege e satanista (e todos que discordam dele são)...

Para todos os problemas ele exige fé...

Fé cega de que não há dinheiro, e o pouco que há, deve obedecer a uma lógica de prioridades que são apenas conhecidas pelos altos sacerdotes que o cercam...são os cânones do orçamento...


Qualquer imbecil como eu sabe que há como comparar ou gerir dinheiro público como uma empresa privada, ou como gostam os cretinos da mídia, como "orçamento doméstico"...isso é má-fé, tolice para enganar o senso comum...

Tudo para dizer que o problema do Estado é seu gasto, quando o Estado, per se, por sua natureza intrínseca, existe para isso: para o gasto (investimento) voltado ao bem estar público e social...

Essa lógica escrota sempre leva ao mesmo caminho: cortar "gastos", e o resultado dessa economia sempre beneficia os ricos, enquanto os pobres sofrem na carne...

Algo como o dogma católico que vende o inferno na Terra para alcançar o Paraíso (redenção pelo sofrimento)...


A teocracia coxinha de rafael diniz segue o receituário...

Falta grana? Cobrem impostos de quem pode pagar (ricos)...

A receita está aquém do esperado? Uai, aumentem os investimentos públicos (que eles chamam de "gastos"), porque parte do dinheiro investido ("gasto"), retorna sob a forma de receita de impostos...

Mas tudo isso é heresia...

E para rafaelzito, e o Sol ainda gira em volta da Terra, que aqui é plana...depois do Farol de São Thomé, o abismo e criaturas horríveis...

Resultado de imagem para a terra é plana